“Ser um ser humano, é trabalhar por algo além de si mesmo. ” (Viktor Frankl)

 

Desde cedo me reconhecia como aquela colega da escola que se importava com os demais. Sempre tive um lado que buscava através das minhas atitudes fazer com que todos estivessem bem.

Também sempre fui curiosa a respeito de histórias de superação.

Acredito que a partir deste ponto unindo características pessoais eu decidi pela Psicologia. Inclusive cursei ensino-médio técnico só para ter uma matéria de Psicologia onde esta experiência ajudasse na minha decisão profissional.

Curiosamente, o nome Deborah aparece na Bíblia como uma das principais figuras femininas: primeira mulher profetiza e juíza em Israel. Ela ocupava um lugar pouco acessado por mulheres naquela época, creio que uma improvável no seu tempo. As pessoas iam até ela para serem orientadas e aconselhadas. Ela ajudava pessoas a resolverem os seus conflitos, sabendo que vinha de Deus o seu conhecimento, talento e qualidades, pilares que respaldavam a sua liderança.

Creio que meu nome não veio ao acaso, e sim como um sinal do que viveria na minha vida profissional e pessoal.

 

Me formei em Psicologia na Universidade São Marcos (1996) e fiz minha primeira especialização em Psicologia Analítica Junguiana pela EPPA – Escola Paulista de Psicologia. Quando me formei, durante os primeiros anos, fiquei conciliando o trabalho na área de Recursos Humanos, onde já estagiava antes mesmo de terminar o curso, e atuando paralelamente como Psicóloga Clínica.

 

A clínica era muito especial para mim, mas chegou um momento que precisei escolher uma das áreas para dedicar 100% do tempo, e optei em permanecer atuando em Recursos Humanos. Não foi uma decisão fácil, lembro da expressão de tristeza da minha mentora quando contei a minha mudança, mas fui em frente!

Durante quase 20 anos, atuei na área de Recursos Humanos de empresas nacionais e multinacionais onde tive o prazer de conhecer pessoas maravilhosas que ajudaram na minha formação ao longo dos anos.

Tive a felicidade de ocupar posições de liderança nos últimos anos e tenho certeza que essa fase foi de muito aprendizado e contribuição para o meu projeto hoje. Afinal, o quão grande, intenso, solitário e maravilhoso é a oportunidade de desenvolver pessoas. Neste período também pude construir e participar de diversos projetos que criavam uma atmosfera de aprendizado: isso sempre me brilha os olhos.

 

 

“Procure bons conselhos e você terá sucesso;
não entre na batalha sem antes fazer planos. (Provérbios)”

divisoria_texto

 

Existem situações na nossa vida que são marcantes e em 2004 vivi uma delas quando passei por um dilema gigantesco na minha carreira. Busquei ajuda profissional através de um processo de Counseling, não imaginava que depois de alguns anos eu estaria do outro lado da mesa ajudando profissionais em processos de decisão similares ao meu.

Sem dúvida alguma aquela experiência foi fundamental para que eu tomasse a decisão de deixar um lugar confortável, no aspecto financeiro, para retornar para o que eu realmente gostava, Recursos Humanos.

 

 

“Sábio é aquele que sabe que não sabe tudo.
Vivemos um tempo que aprendizado é para sempre!”

Seguindo a formação “natural” cursei MBA em RH na FIA-USP (2009). Em 2012 decidi partir para um ano sabático onde morei por alguns meses na Califórnia (San Diego) levando a vida de estudante. Sempre foi um sonho fazer intercâmbio, e mesmo aos 40 anos pude realizar.

A Califórnia acabou se tornando um lugar especial para mim, pois entre 2014 e 2016 tive a oportunidade de morar no Vale do Silício, e participar de um curso de extensão na San Francisco State University (Understanding the Change Process in Yourself and Others). Eu era a única estrangeira na classe, e foi mais um desafio superado, pois apresentei meu trabalho de conclusão ao vivo e a cores em outro idioma.

 

 

divisoria_texto

Trabalhar com Desenvolvimento sempre foi um sonho, meu plano de transição. No início acreditava que esse projeto abraçaria apenas líderes e gestores, mas após a minha certificação pelo ICI (Integrated Coaching Institute) percebi que era muito além, na verdade, eu já sabia que existia um nicho de profissionais que perdiam grandes oportunidades por não cuidarem de suas carreiras como deveriam.

divisoria_texto

 

 

Durante os anos que atuei em empresas participando dos projetos e processos de desenvolvimento percebi que nem todos eram aproveitados e capacitados como deveriam, porque a empresa não pode assumir esta responsabilidade e muito menos gerar oportunidades e desafios o tempo todo. Frente a mudanças cada vez maiores no mercado de trabalho, agora mais do que nunca, precisamos ser protagonistas das nossas vidas profissionais.

 

 

“Ser protagonista da própria carreira
é assumir total responsabilidade sobre ela.
Teremos trabalho, mas os ganhos são imensos.”

Olhando a minha jornada vivenciei uma série de desafios e transições pessoais e profissionais que me habilitam a ter um olhar além do óbvio. Muitas vezes tive que recomeçar, mudar, superar e vencer limitações. Cada etapa de aprendizado gerou o meu motivo, uma razão tão forte para criar esse projeto. Através deste trabalho quero trazer clareza, preparo, direção, perspectiva e autoconhecimento para que todos consigam construir sua trajetória profissional usando suas melhores habilidades, competências e talentos.

 

“Atingimos melhores resultados quando colocamos nossos talentos em ação, e decidimos viver cada etapa do processo de transformação.”

divisoria_texto

 

 

divisoria