PREPARE-SE PARA A CARREIRA DO FUTURO

with Nenhum comentário

A versatilidade na hora de buscar uma nova oportunidade de trabalho é real e cada vez maior.

Segundo revista Você S/A do mês de julho 2018 76% das vagas criadas em 2017 não ofereciam vínculo empregatício.

Este número tem grande chance de aumentar em função do cenário econômico que por mais que melhore não terá uma recuperação mágica em curto prazo. Além disso, o avanço da tecnologia e as mudanças nas reformas trabalhistas geram criação de novos formatos de trabalho, e não de emprego.

Trabalho informal, trabalho autônomo, trabalho temporário, liberal e freelancer são algumas das formas de atuação neste novo cenário do trabalho.

Além disso, outro termo que já começa a ser ouvido por aqui é o “gig workers”, ligados a “gig economy”, que seria a economia por demanda onde profissionais qualificados irão trabalhar cada vez mais por projetos com começo, meio e fim.

Diante de tantas novidades, a expectativa para o perfil destes profissionais também está mudando. As qualificações técnicas serão necessárias, mas as competências para um profissional ser reconhecido neste cenário terão um peso ainda maior. Criatividade, Adaptabilidade, Visão Estratégica, Humildade, Relacionamento, Gestão do Tempo, Engajamento são alguma delas.

Como tudo isso girando a todo vapor a necessidade de atualização é grande. Junto vem a mudança de mindset entre os profissionais, principalmente das gerações X e Y. Estes grupos em sua maioria continuam abraçados aos modelos tradicionais de desenvolvimento, e podem ser pegos de surpresa quando essas mudanças chegarem em suas trilhas profissionais.

Muitas pessoas nestes grupos continuam terceirizando a gestão de suas carreiras para as áreas de RH das empresas em que trabalham, e ainda acreditam que isso faz parte do pacote do reconhecimento profissional. O que muitos ainda não se deram conta, é que estas ações devem continuar dentro das organizações, até porque faz parte do plano de investimento no capital intelectual, porém não garante o seu preparo para o futuro fora do ambiente em que você se encontra hoje.

Sua carreira é sua responsabilidade. Aquilo que você adquirir dentro de uma empresa fará parte, mas não garante o seu futuro necessariamente.

Por outro lado, existe um grupo de profissionais que desejam se planejar, se preparar para os desafios no médio prazo. Este grupo já busca cada vez mais ampliar o seu autoconhecimento e desenvolver as competências que ainda estão adormecidas ou não desenvolvidas, mas que serão necessárias para trilhar a carreira do futuro.

Fico imaginando todo empenho necessário para que as pessoas realmente transitem com mais facilidade, e principalmente tenham propriedade. Hoje ainda me deparo com pessoas cheias de dificuldade mesmo em situações de entrevista, por exemplo.  Quando perguntamos sobre suas habilidades não é incomum ver aquele sorriso acanhando e logo em seguida ouvir “nossa é tão difícil falar sobre mim”.

Muitos vivem no automático e se surpreendem quando dentro de um projeto de orientação de carreira são estimulados a descrever seus desafios, seus erros, situações de superação, ou mesmo de fracasso. No primeiro momento não sabem responder, ou relatam sua história de uma maneira superficial. Esta superficialidade não vem pela falta de experiência, mas pela falta de hábito, de pensar e expor sobre si mesmo, ausência de autoconhecimento.

Investir em qualificação para abrir novas frentes de carreira não se trata de um “luxo”, e sim de uma necessidade.

Olhando para o meu trabalho como Consultora de Carreira, vejo que precisamos estar muito atualizados sobre todos estes movimentos, e não ficarmos presos a modelos ou ferramentas de desenvolvimento apenas. Se você não sabe o que está acontecendo no mercado, como pode ajudar este profissional a se preparar para a realidade? Como ajudá-lo a encontrar novas saídas dentro de um mercado tão turbulento?

Entenda que orientação de carreira não é coaching! O coaching pode ser utilizado como ferramenta, principalmente no desenvolvimento de competências, mas antes de você saber o que você precisa desenvolver, você precisa saber para onde deseja seguir.

O que faço com tudo que aprendi? Jogo fora? Como posso utilizar este aprendizado em novas formas de trabalho? Necessito buscar uma nova qualificação? Onde devo investir? Estou pronto para mudar minha trilha profissional?

Estas são algumas perguntas em um processo de orientação de carreira. Carreira são caminhos que você vai percorrer ao longo da vida profissional, diferente de profissão, que foi a formação que você escolheu no início da sua vida profissional.

Com acompanhamento profissional ou não, saiba que você precisa se atualizar. Esqueça aquela história de se preocupar em falar sobre si mesmo, ampliar o seu autoconhecimento, investir em qualificação apenas na hora de buscar emprego. Aliás, pode ser que seu próximo movimento de carreira nem seja mais um emprego diga-se de passagem.

Não podemos ficar cegos, ok?! Fingindo que isto acontece apenas lá fora, e achando que não vai acontecer com você. Mesmo que ainda demore, você não perde absolutamente nada pelo contrário.

Então, espero despertar você para os próximos passos da sua carreira compartilhando um conteúdo relevante. Feliz jornada para todos nós, pois eu não estou fora dessa!

 

Eu sou Deborah, profissional apaixonada pelo tema Carreira e Desenvolvimento Profissional. Auxilio pessoas como você a planejarem seus próximos passos profissionais, através de suas histórias, experiências e sonhos. Meu papel é ampliar seu campo de visão, autoconhecimento e direcionamento para seus desafios profissionais.

 

Quer conhecer mais sobre ORIENTAÇÃO DE CARREIRA E MENTORIA? ACESSE AQUI

 

 

photo by: freepik

Deixe uma resposta