O QUE VOCÊ QUER PARA SUA CARREIRA?!

with Nenhum comentário

Sempre que recebo um e-mail solicitando mais informações seja sobre Coaching ou Mentoria, sugiro uma conversa inicial.

Escuto atentamente os incômodos daquele cliente e procuro traduzir o que ele está sentido. Desta forma, já posso obter maior compreensão e sugerir uma proposta adequada.

Agora, sempre no final desta conversa eu pergunto: E o que você quer? O que você deseja mudar ou transformar quando concluirmos o seu projeto?

Posso dizer que várias vezes escuto uma risada, e percebo a surpresa da pergunta. Uma vez recebi a seguinte resposta: O que eu quero? Nossa! Como assim? Eu tenho esse problema, a empresa acha que preciso melhorar nisto. O que isto tem a ver com o que eu quero? Não entendi. 

Pois é, o processo de autodesenvolvimento nem sempre será suave, tranquilo e um bate-papo para apenas falarmos dos seus problemas. Trata-se de um projeto, de um trabalho a quatro mãos e dois cérebros. Alguns dias serão leves e divertidos, e outros vamos sair com a cabeça pesada pela nossa concentração ou mesmo por serem assuntos densos.

Se você não sabe o que você quer, esse caminho não fará o menor sentido, porque você não sabe para onde vai. Se você não sabe para onde vai, os desafios do percurso não valerão a pena.

Ela parou por alguns segundos, e brincou dizendo: Com esta explicação já deu para entender como tudo acontece (risos).

Este é um exemplo do meu dia-a-dia, mas facilmente você pode se perguntar da mesma forma: Afinal, o que você quer?

E depois de responder esta pergunta olhe para as ações, onde você tem depositado a sua energia, execução e planejamento e veja se estão levando você ao objetivo esperado.

Muitas pessoas desistem do que querem por um motivo errado. Largam aquilo que tanto buscam, sonham por acharem que aquele caminho (trabalhar 12 horas por dia, por exemplo) é a única forma de conquistarem o que querem. Isso é um erro terrível, mas comum.

Você precisa ter confiança de fato naquilo que quer conquistar. Isto acima de tudo precisa estar claro. Depois avalie o caminho, será que ele é única opção? Será que para chegar ao que você deseja apenas essas formas são a solução?

Estas são perguntas cruciais para nossa vida profissional. Como dizem, sorrir ou não na segunda-feira tem total conexão com a pergunta inicial deste texto.

Mas afinal, o que você quer?

Trabalhe seu planejamento profissional com o mesmo cuidado que você tem com questões importantes na sua vida. Se nos dedicamos ao autoconhecimento e desenvolvimento de maneira constante e consistente nosso “risco” de satisfação será mais elevado.

 

GOSTOU DO TEXTO? COMPARTILHE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!

 

CONHEÇA AS POSSIBILIDADES DE PLANEJAMENTO DE CARREIRA, CLIQUE AQUI!

 

Deixe uma resposta