FUJA DA CULTURA DO MEDO!

with Nenhum comentário

Todos os dias me deparo com posts de pessoas compartilhando suas dificuldades, decepções, indignações e medo.

Relatos sobre a dificuldade de uma nova colocação, da política e da economia entre outros assuntos.

Algumas pessoas expõe seu momento de dor e dificuldade nas redes sociais e recebem em troca uma série de comentários que se misturam entre inflamar a dor ou consolá-la.

O que realmente melhora a vida de alguém quando lê os comentários? Será que aqueles que inflamam (concordam, demonstram raiva, instigam ainda mais a revolta) ou daqueles que consolam, acolhem, mostram novas chances, inspiram e te encorajam a prosseguir mesmo diante das dificuldades?

A resposta que você der para a pergunta do parágrafo acima será um termômetro do quanto você está ou não refém da cultura do medo!

A cultura do medo é aquela que só te mostrará dificuldade, dor, impossibilidades, desgraça, falta de solução, catástrofe, insegurança e derrota.

E aí pergunto mais uma vez: Em que esta cultura do medo pode de fato te ajudar? Ela te ajuda a acreditar que a sua oportunidade vai chegar? Não! Porque você estará escondido e amedrontado no campo das impossibilidades e terá mais dificuldade de criar ou enxergá-las.

Ela vai atrair oportunidades para utilizar o seu período de transição de forma construtiva? Não! Porque afinal, não existe chance mesmo, está tudo em colapso!

Ajudará você a se encorajar e abrir seu campo de possibilidades, empurrando você para ações que tirem você do sentimento de dor e levem você para participar de algo que lhe seja útil? Um curso, um grupo de apoio, um trabalho temporário, um projeto voluntário? Não!

E eu poderia continuar esta lista de perguntas, mas como não faço parte desta cultura do medo, não quero encher este texto com estes exemplos.

O que sugiro é que se você está passando por um período de transição e ele está demorando mais do que você imaginava, vá em busca das respostas! Tire o por quês e substitua por uma ação!

Converse com pessoas que são exemplos de superação, de garra, de otimismo, de coragem, de força e de mudança. Pode parecer algo simples, mas através de uma conversa pode surgir uma nova ideia, uma oportunidade ou mesmo uma inspiração daquelas que dará combustível para prosseguir. Construa a sua agenda com ações como esta e outras que virão através das mesmas pessoas.

Deixe de lado a cultura do medo! Não dê espaço para que ela tome conta de você! Sim, mesmo aqueles que são positivos tem os seus medos, mas a grande diferença é que eles não se deixam dominar por eles.

Fase de transição é celeiro de transformação! Como está o seu?!

Passe um filtro em tudo que você lê, assiste e se conecta. Depois veja se você, sem perceber, estava alimentando a cultura do medo!

Fase de transição também é de mudança de hábito! Largar ambientes, pessoas e costumes tóxicos trará um bem-estar enorme.

Os desafios atualmente são muitos, mas para SUPERÁ-LOS com certeza você não encontrará força onde talvez esteja investindo grande parte do seu tempo.

Não estou dizendo que é fácil, mas apenas compartilhando o que vejo do outro lado do medo. Um grupo imenso de pessoas que lutam diariamente por construir algo dentro e fora delas, mesmo tendo que driblar diariamente uma série de desafios! E acredite, você pode aumentar esta estatística e não aquela que deixará você paralisado e frustrado no campo das impossibilidades.

Não vamos negar nossos momentos de dor, mas vamos perseverar diariamente para sair do campo das impossibilidades e partir para ações que no mínimo vão ajudar a passar por esta fase reconhecendo nossa superação, transformação e construção de possibilidades.

 

JÁ CONHECE NOSSOS SERVIÇOS?! GOSTARIA DE RECEBER UM DIAGNÓSTICO GRATUITO?! AGENDE AQUI

Deixe uma resposta